Você está aqui: Página Inicial / INSTITUCIONAL / Historia de SLMB

Historia de SLMB

por Vicente Neto última modificação 18/09/2019 10h21

HISTÓRIA DE SÃO LUÍS DE MONTES BELOS

por Vicente Neto última modificação 18/09/2019 10h21

HISTÓRIA DE SÃO LUÍS DE MONTES BELOS 

 

A Cidade de São Luís de Montes Belos, originou-se da antiga fazenda do mesmo nome. Essa fazenda data-se de 1857, quando o Governo de Goiás determinou a construção de uma estrada partindo da Capital da Província e indo com destino ao Sudoeste Goiano e ao Estado do Mato Grosso.

 

O Serviço de construção dessa estrada foi entregue ao Engenheiro João Neto de Campos Carneiro, que tinha como encarregado de lhe dar assistência o engenheiro prático Vicente Ferreira Adorno.

 

A medida que iam desbravando, foram dando nomes a córregos, serras, matas, relacionando-os com um acontecimento ou data referente ao dia.

 

Encontrando o córrego Santana, paralelo a serra com picos muito finos, cujos montes eram e ainda são cobertos de capim verde, deram-lhe o nome de São Luís de Montes Belos (por ser o dia de São Luís Gozaga) e à margem direita desse córrego construíram uma fazenda que se tornou famosa pela lavoura de cana-de-açucar e criação de gado.

 

Quando se obteve a abertura política, ou seja, houve a queda do Estado novo implantado por Getúlio Vargas, veio a constituinte que lhe deu liberdade de criar novos municípios e distritos, que antes era restrito ao Presidente da República.

 

Após essa abertura política proveniente do Governo Federal, foi criado o município de Firminópolis que, naquela época, era povoado de muita influencia comercial de cereais e quis tomar para si a parte de terra onde encontrava-se localizada a cidade de São Luís de Montes Belos. Essas terras pertenciam ao distrito de Mossâmedes, município da cidade de Goiás e como José Netto Cerqueira Leão Sobrinho era vereador em Goiás, representante desta região, os fazendeiros apelaram para ele denunciando a invasão de Firminópolis.

 

José Netto Cerqueira Leão Sobrinho se dirigiu à região e, juntamente com seus companheiros, fizeram na casa do Sr. Zeca Netto a 1ª reunião que se deu no dia 06 de Julho de 1948, onde foram feitos planejamentos e iniciou-se uma arrecadação de dinheiro para a luta pela emancipação de São Luís de Montes Belos.

 

O Povo integrou-se ao movimento e emancipação  e José Netto Cerqueira Leão Sobrinho sentindo essa mobilização, fez uma exposição da situação à Câmara Municipal e ao Prefeito de Goiás, que naquela época era o Sr. Hermógenes Ferreira Coelho que deu parecer favorável a causa definida pelos pioneiros montebelenses.

 

Recebendo a autorização do Prefeito para que agisse, o primeiro passo foi dado com a verificação de terrenos. O Sr. José Luiz Júnior, verificando que suas terras eram propícias para a edificação da cidade, doou partes delas e, juntamente com outras terras adquiridas, deu-se início à cidade. Fizeram inicialmente um barracão onde instalaram uma farmácia, um dormitório, um alojamento para o pessoal, um armazém, um açougue e um cômodo para servir de cadeia.

 

Naquele mesmo mês (Julho), “papéis da emancipação de São Luís” entraram na Câmara Municipal de Goiás, através da Lei Municipal n. 04 de Outubro de 1948.

 

Cinco anos mais tarde, após muita luta, o Município ganhou autonomia própria, através da Lei n. 805, assinada no dia 12 de Outubro de 1953.

 

De sua emancipação até os dias atuais, a cidade cresceu num rítimo rápido e coordenado. Durante estes anos a cidade de São Luís de Montes Belos, recebeu inúmeros imigrantes que para cá vieram construir a história desta terra.

 

 

PIONEIRO DE SÃO LUÍS DE MONTES BELOS

 

 

José Netto Cerqueira Leão Sobrinho, Jutair Netto Cerqueira Leão, José Luiz Pereira Júnior, Valdemar Basílio da Silva(Neném Basílio), Deusdedith Delfino de Brito, João Antonio dos Santos (João Piau), José Netto Cerqueira Leão (Zeca Netto), Domingos Luiz Pereira, Pedro Luiz Pereira, Joaquim Fernandes de Morais, Basílio de Araújo, José Torquato da Silva, Joaquim Marinho Barbosa (Joaquim Leonardo), João Silva Costa(Dandico), José Mineiro, Pedro Joaquim dos Santos e muitos outros. Muitas Senhoras se destacaram no pioneirismo de São Luís de Montes Belos, tais como: Custódia Maria (Dona Quininha), Sebastiana Ferreira Netto e outras mais.

 

 

O LADO POLÍTICO DA HISTÓRIA

 

 

Para que São Luís de Montes Belos se tornasse a cidade imponente que é hoje, foi preciso haver a luta de muitos homens públicos que estiveram a frente da comunidade na solução dos problemas que surgiram no dia-a-dia.

 

 

EX-PREFEITO DE SÃO LUÍS DE MONTES BELOS

 

  1. Deusdedith Delfino de Brito – de 1954 a 1955 (nomeado)
  2. Jutair Netto Cerqueira Leão – 1955 a  1959 (primeiro prefeito eleito)
  3. Bartolomeu Inocêncio de Oliveira – 31/01/1959 a 31/01/1963

Vice-Prefeito – Basílio de Araujo

  1. José Netto Cerqueira Leão Sobrinho – 31/01/1963  a 31/01/1965

Vice-Prefeito -

  1. Oscar Moreira – de 31/01/1965 a 31/01/1970

Vice Prefeito – Pedro Miguel de Carvalho

  1. Mário Cândido de Moura – de 31/01/1970 a 31/01/1973

Vice-Prefeito – Bartolomeu Inocencio de Oliveira

  1. Pedro Miguel de Carvalho – de 31/01/1973 a 20/12/1974

Vice-Prefeito – José Rodrigues Rezende

  1. José Rodrigues Rezende – de 20/12/1974 a 31/01/1977 (Vice-Prefeito que assumiu o cargo com o afastamento de Pedro Miguel por motivo de doença)
  2. Josias Alves de Almeida – de 31/01/1977  31/12/1982

Vice-Prefeito – Waldemir Xerife Souza Guimarães

10.Waldemir Xerife Souza Guimarães – de 1º/01/1983 a 31/12/1988

Vice-Prefeito – José Ferreira dos Santos

11.Cláudio Henrique Passos Neves – 1º/01/1989 a 31/12/1992

Vice-Prefeito – Adão Cândido Silva

12.Hamilton Delfino de Brito – de 01/01/1993 a 31/12/1996

Vice-Prefeito – Elizeu Ribeiro

13.Marisa Assis de Oliveira Guimarães – de 1º/01/1997 a 31/12/2000

Vice-Prefeito – Aparecido José dos Santos

14.Edmilson José Tatico – de 01/01/2001 a 31/12/2004

Vice-Prefeita – Donizeth Maria da Silva Caires

15.Edmilson José Tático – 2005 (até 14/06/2005)

Vice-Prefeito – Wilson Ferreira Inácio

16.Marisa Assis de Oliveira Guimarães – 15/06/ 2005 a 31/12/2008 (assumiu o mandato por decisão judicial)

Vice Prefeito – Ilton Vander Ribeiro

17.Sandoval Rodrigues da Matta – de 01/01/2009 a 31/12/2012

Vice-Prefeito: Joaquim Antonio Monteiro

18.Mércia Regeane Lima de Oliveira Cesílio – 01/01/2013 a 31/12/2016

Vice-Prefeito: Adão Cândido Silva

19.Eldecirio da Silva – (em razão de processo judicial, no dia 1º/01/2017, quem foi empossado no cargo como prefeito foi o Presidente da Camara Vereador Antônio Paulo da Cruz, ficando no cargo até dia 12 de janeiro de 2017 a partir dessa data, o prefeito eleito foi empossado, estando no cargo até a presente data.

 

 

GOVERNANTES DO MUNICIPIO

 

PREFEITO

 

 

O Chefe do executivo municipal é eleito pelo voto secreto e universal para um mandato de quatro anos e sua posse acontece no dia 1º de Janeiro do ano subseqüente ao da eleição. (isso atualmente)

Simultânea a eleição do Prefeito, se dá a eleição e posse do Vice-Prefeito.

 

PRINCIPAIS ATRIBUIÇÕES DO PREFEITO

 

A)   Representar o município em juízo e fora dele.

B)     Sancionar, promulgar e fazer publicar as leis aprovadas pela Câmara Municipal e expedir decretos, e expedir decretos e regulamentos para a sua fiel execução.

C)   promulgar e fazer as leis aprovadas pela Câmara Municipal

D)   Enviar a Câmara Municipal a proposta orçamentária para cada ano.

E)   Fazer publicar atos oficiais

F)    Dirigir os negócios do município, comandar os serviços públicos locais e tomar as decisões finais nos assuntos de administração.

G)  Fiscalizar os serviços subvencionados pelo município.

H)  Convocar extraordinariamente a Câmara Municipal.

I)      Celebrar acordo, contratos, convênios e outros ajustes de interesse do Município.

J)      exercer a direção superior da administração municipal;

K)     vetar projetos de lei, total ou parcial;

L)       dispor sobre a estruturação, atribuições e funcionamento dos órgãos da Administração Municipal;

M)    prover os cargos e funções públicas municipais, na forma da Constituição do Estado e das leis;

N)     enviar á Câmara, observados os princípios constitucionais e as regras desta Lei, os projetos de lei dispondo sobre:

plano plurianual;

diretrizes orçamentárias;

orçamento anual;

plano diretor;

      O)  remeter mensagem á Câmara Municipal por ocasião da abertura da sessão legislativa, expondo a situação do Município e solicitando as providencias que julgar necessárias;

       P) encaminhar obrigatoriamente as contas do Município;

a)                             Ao Tribunal de Contas para parecer prévio e posterior julgamento da Câmara Municipal, sendo os balancetes mensais em até quarenta e cinco dias contados do encerramento do mês e as contas anuais até sessenta dias após a abertura da sessão legislativa;

b)                            À Câmara Municipal, para acompanhamento das atividades financeiras, orçamentárias, patrimoniais e operacionais, uma via dos balancetes mensais e dos atos de prestação de contas de recursos recebidos a qualquer título, com os documentos que os instruírem, no mesmo prazo em que forem encaminhados ao Tribunal de Contas do Municípios ou órgãos que for competente pela tomada das contas alusivas às transferências.”

          Q) representar o Município, em Juízo e fora dele;

          R) Entre outras atribuições, compete também ao Prefeito:

          S) decretar, nos termos da Lei, a desapropriação  por necessidade  ou utilidade pública, ou por interesse social

 T) prestar a Câmara, dentro de quinze dias, as informações por ela solicitadas, salvo prorrogação, a seu pedido e por prazo determinado, em face da complexidade da matéria ou da dificuldade de obtenção, nas respectivas fontes, dos dados pleiteados;

 U)  aplicar multas  previstas em leis e contratos, bem como revê-las quando impostas irregularmente;

 V) resolver sobre os requerimentos, reclamações ou representações que lhe forem dirigidas;

 X) oficializar,  obedecidas as normas urbanísticas aplicáveis, as vias de logradouros públicos, mediante denominação aprovada pela Câmara;

Z) solicitar o auxílio das autoridades policiais do Estado para a garantia do cumprimento de seus atos;

solicitar, obrigatoriamente, autorização á Câmara para ausentar-se do Município por tempo superior a quinze dias;

        

Além do Prefeito Municipal, que é o chefe da administração da cidade, também fazer parte da equipe administrativa os Secretários Municipais, que auxiliam no desenvolvimento das atividades  por áreas. Geralmente as secretarias são determinadas pela importância do assunto.como é o caso por exemplo da Secretaria de Administração, ou pelo projeto

 

Além do Prefeito Municipal, que é o Chefe do Poder Executivo Municipal, também fazem parte da equipe administrativa os Secretários Municipais que auxiliam no desenvolvimento das atividades por áreas. Geralmente as secretarias são determinadas pela importância do assunto como é o caso por exemplo da Secretaria de Administração, ou pelo projeto político do Prefeito eleito.

 

Observamos que conforme a prioridade da administração os departamento são promovidos a secretaria, ganhando com isso, maior autonomia.

 

 

 

 

 

O PODER LEGISLATIVO

 

O Poder Legislativo Municipal é constituído pelos Vereadores e tem a função de legislar, ou seja, criar leis. O Vereador tem ainda a função de fiscalizar o Executivo e levar até ele as reivindicações do povo.

 

Conforme parágrafo único do artigo 16 da Lei Orgânica do Município de São Luís de Montes Belos, hoje cada legislatura terá duração de quatro ano, a iniciar-se a 1º de janeiro do ano seguinte ao da eleição, compreendendo cada ano, uma sessão legislativa.(obs. Nas legislações anteriores a 1988, as posses eram no final de janeiro ou inicio de fevereiro, e houve alguns mandatos de 06 anos, .

 

VEREADORES DA CIDADE DE SÃO LUÍS DESDE A 1ª LEGISLAÇÃO

 

1ª Legislação - Período de 12/02/1955 a 31/01/1959.

1 -JOSÉ DIVINO PRUDENTE DE OLIVEIRA

2 – PEDRO LUIS PEREIRA

3 - OLIVEIRA DE MORAIS

4 - BASÍLIO DE ARAÚJO

5 - IRACY ANTONIO DE OLIVEIRA

6 -  JORGE PIO DA SILVA

7 - JOSÉ FRANCISCO DA ROCHA

 

2ª Legislação – 31/01/1959 a 31/01/1963

1 - GOIÁS DO COUTO

2 – JORGE ANTONIO IVO

3 - SEBASTIÃO FRANCISCO MURÇA

4 - ANTONIO PROCÓPIO DE SOUZA

5 - PEDRO MIGUEL DE CARVALHO

6 - QUINTILIANO PIRES DUARTE

7 - DEUSDEDITH DELFINO DE BRITO

 

3ª Legislação – 31/01/1963 a 31/01/1967

1 - ALTAMIRO  PRUDENTE DE OLIVEIRA

2 - MÁRIO CÂNDIDO DE MOURA

3 – DINIZ ALVES TOLEDO

4 – VALDIVINO NUNES MOURA

5 – JOÃO SILVA  DA COSTA

6 – JOSIAS ALVES DE ALMEIDA

7 – JOAQUIM GONÇALVES DE FARIA

8 – JOAQUIM FRANCISCO MURÇA

9 – DEUSDEDITH DELFINO DE BRITO

 

 

4ª Legislação – 31/01/1967 a 31/01/1971

  1. JOSÉ MARTINS COELHO
  2. JOSIAS RICARDO DE ARAÚJO
  3. MÁRIO CÂNDIDO DE MOURA
  4. HELOÍZO NETTO FERREIRA
  5. WANDERLEI GONÇALVES DE SOUZA
  6. JOSÉ MANOEL FERREIRA
  7. SEBASTIÃO FRANCISCO MURÇA
  8. DEUSDEDITH DELFINO DE BRITO
  9. JOSÉ RODRIGUES REZENDE

 

5ª Legislação 31/01/1971 a 31/01/1973

  1. JOSIAS RICARDO DE ARAÚJO
  2. JOSÉ FERREIRA DOS SANTOS
  3. ATAGIL JOSÉ DE ALMEIDA
  4. ANTONIO FELÍCIO DA SILVA NETO
  5. SILVRESTRE ALVES DE ALMEIDA
  6. SEBASTIANA FERREIRA NETO
  7. MIGUEL RODRIGUES TAVARES
  8. JOSÉ LUÍS PEREIRA FILHO
  9. IVON JOSÉ DOS SANTOS

 

6ª Legislatura 31/01/1973 a 31/01/1977

  1. HUGO PIRES DE PAIVA
  2. LEONI DE MORAIS COELHO
  3. ANTONIO FELÍCIO DA SILVA NETO
  4. LÁZARO CAETANO BORGES
  5. JOÃO CARVALHO DE MATOS
  6. JOSÉ AFONSO RODRIGUES FILHOS
  7. GUIOMAR CORREIA DE LIMA
  8. JOSÉ MARIANO DA SILVA
  9. DEUSDEDITH DELFINO DE BRITO

 

 

7ª Legislatura 31/01/1977 a 31/01/1983

 

  1. JOÃO MACHADO JÚNIOR
  2. WALTER DA SILVA COSTA
  3. ADÃO EURÍPEDES DE OLIVEIRA
  4. OSCALINO ALVES BARBOSA
  5. LÍBIA DINIZ AQUINO
  6. ANTONIO MIGUEL GONÇALVES NETO
  7. SEBASTIÃO ADÃO VIEIRA
  8. ARMANDO FAUSTINO DE MIRANDA
  9. DEUSDEDITH DELFINO DE BRITO

No no dia 03/04/1981 foram empossado dois Vereadores, com o aumento do numero de vagas.

  1.  JOSE LUIZ DE CARVALHO
  2.  ADILON JOSÉ DIAS

 

8ª Legislatura 1º/01/1983 a 31/121988

  1. ADÃO CÂNDIDO SILVA
  2. JOSÉ LUIZ DE CARVALHO
  3. OSCALINO ALVES BARBOSA
  4. MIGUEL RODRIGUES TAVARES
  5. JOAQUIM SILVÉRIO DOS SANTOS
  6. FRANCISCO SALLES DE MORAIS(teve o mandato cassado e foi substituído pelo 1º suplente ANTONIO TEODORO DE CARVALHO)
  7. JOSÉ RODRIGUES DA SILVA
  8. LÍBIA DINIZ AQUINO
  9. DAUDT AFONSO RODRIGUES
  10. WANDERLEY GONÇALVES DE SOUSA(faleceu no exercício do mandato e assumiu o 1º suplente SEBASTIÃO ADÃO VIERA).
  11. ARISTIDES SOARES DA SILVA

 

9º Legislatura 1º/Janeiro/1989 a 31/dezembro/1992

  1. ANTONIO TEODORO DE CARVALHO
  2. MARIA SEBASTIANA DE JESUS
  3. ANTONIO MARTINS DE SOUZA
  4. ADÃO JOSÉ FERREIRA
  5. JOIR BUENO DE AGUIAR
  6. ATAGIL JOSÉ DE ALMEIDA
  7. FRANCISCO RIBEIRO GONÇALVES
  8. JOSÉ RIBEIRO DE SOUZA
  9. DIVINO ALVES DE PAULA
  10. SONITA ANA MONTEIRO
  11. ANTONIO PAULO DA CRUZ

 

10ª Legislatura 1º/Janeiro/1993 a 31/dezembro/1996

  1. ADÃO CANDIDO SILVA
  2. ANTONIO PAULO DA CRUZ
  3. ANTONIO MARTINS DE SOUZA (BARONI)
  4. ARISTIDES SOARES DA SILVA (TOTI)
  5. APARECIDO JOSÉ DOS SANTOS
  6. ATAIR SOUZA GUIMARÃES
  7. DIVINO APARECIDO DE OLIVEIRA
  8. JOSÉ NASCIMENTO DA SILVA
  9. GELBER FELISBINO DOS SANTOS(GALEGO)
  10. SONITA ANA MONTEIRO
  11. JOSÉ VALÉRIO DA SILVA(PEBA)

 

11ª Legislatura  1º/janeiro/1997 a 31/dezembro/2000

  1. NOEMI ALVES SANTANA
  2. ANTONIO TEODORO DE CARVALHO
  3. EDNA RAMOS BARBOSA
  4. ANTONIO MARTINS DE SOUZA
  5. ANTONIO PAULO DA CRUZ
  6. MARINA MARIA DE JESUS
  7. GELBER FELISBINO DOS SANTOS (GALEGO)
  8. SEBASTIÃO NOLBERTO DA SILVA (TIANA)
  9. DIVINO APARECIDO DE OLIVEIRA
  10. JOAQUIM PEREIRA LUZ
  11. SONITA ANA MONTEIRO

Com o afastamento da Vereador Nome, foi empossado em 1º de Dezembro de 2000 o suplente de Vereador

LINDEBERGH EVANGELISTA DE OLIVEIRA

 

12ª Legislatura 1º/Janeiro/2001 a 31/dezembro/2004

  1. ANTONIO MARTINS DE SOUZA (Baroni)
  2. ADÃO  CÂNDIDO SILVA
  3. ANTONIO PAULO DA CRUZ
  4. ELIO JOSÉ FERREIRA
  5. JOAQUIM DE SOUZA BRITO (Joaquim Caroço)
  6. DIVINO APARECIDO DE OLIVEIRA
  7. JEOVÁ ALCANTES DE CARVALHO
  8. FRANCISCO RIBEIRO GONÇALVES
  9. DEUSMAR SILVA DOS SANTOS (Cabo)
  10. WOLNEY MARTINS PROTÁSIO (Ney da Renap)
  11. MOACIR SOARES DA SILVA (Moacir Gambireiro)

 

13ª Legislatura  1º/Janeiro/2005 a 31/dezembro/2008

  1. ADÃO CÂNDIDO SILVA
  2. ADÃO JOSÉ FERREIRA
  3. ANTONIO MARTINS DE SOUZA
  4. BRUNO BORGES DIAS
  5. ELDER SOARES DE CARVALHO (esteve afastado por determinação judicial pelo período de Junho/2005 a Julho/2006, quando assumiu o 1ª suplente VALDIR RIBEIRO DA SILVA)
  6. DIVINO APARECIDO DE OLIVEIRA
  7. MOACIR SOARES DA SILVA
  8. VALDINA FERREIRA DA CRUZ
  9. SONITA ANA MONTEIRO

Licenciada por 30(trinta) dias a Vereadora Sonita Ana Monteiro, assumiu seu lugar no período de 1º a 30/06/2007 o Vereador: DEUSMAR SILVA DOS SANTOS

 

 

14ª Legislatura 1º/Janeiro/2009 a 31/dezembro/2012)

  1. ADÃO CANDIDO SILVA
  2. ANTONIO PAULO DA CRUZ
  3. BRUNO BORGES DIAS
  4. CARLITO WILSON SANTANA
  5. DEUSMAR SILVA DOS SANTOS
  6. EBER DIAS DOS SANTOS
  7. JOÃO BATISTA ALVES DE PAULA
  8. ORLANDINA FERREIRA MACHADO
  9. WOLNEY MARTINS PROTÁSIO

 

15ª Legislatura 1º/Janeiro/2013 a 31/dezembro/2016

  1. ANTONIO PAULO DA CRUZ/PSD
  2. BRUNO BORGES DIAS/PR
  3. DULCIMAR FERNANDES PEREIRA/PSDB
  4. EBER DIAS DOS SANTOS/PT
  5. EDIVALDO OLIVEIRA DOS SANTOS/PPS
  6. ELIDER RAMOS SILVA BARBOSA/DEM
  7. JOÃO BATISTA ALVES DE PAULA/PSD
  8. JUNIO GUERRA DA SILVA/PT
  9. MANOEL PEREIRA DA ROCHA NETO(ROCHINHA)/PSDB
  10. MARIA DOS ANJOS RIBEIRO/DEM
  11. MOACIR SOARES DA SILVA/PDT
  12. VALDIRENE MARIA XAVIER MACEDO/PT
  13. VALDIR RIBEIRO DA SILVA/PR

 

16ª Legislatura 1º/Janeiro/2017 a 31/dezembro/2020

01.ALEX AFONSO RODRIGUES

02.ANTONIO PAULO DA CRUZ

03.ANTONIO TEODRO DE CARVALHO

04.BRUNO BORGES DIAS

05.DULCIMAR FERNANDES PEREIRA

06.JOÃO BATISTA ALVES DE PAULA

07.JOAQUIM ANTONIO MONTEIRO

08.JORCELINO MARQUES PALMEIRA JUNIOR

09.JUNIO GUERRA DA SILVA

10.MANOEL PEREIRA DA ROCHA NETO

11.MARIA JOSÉ GOMES

12.ONILTON VAZ RODRIGUES

13.REGIAM PERES DA SILVA

14.VALDIR RIBEIRO DA SILVA (como suplente, com o licenciamento do Vereador Bruno, para assumir o cargo de Secretário de Administração, assumiu o mandato no período de dezembro2017 a  30/08/2018)

15.JUNIO GUERRA DA SILVA (como suplente, com o licenciamento da Vereadora Maria dos Anjos Ribeiro, para assumir o cargo de Secretária de Saúde, assumiu o mandato no dia 1º/01/2019, estando no cargo até a presente data)

 

 

Nas relações de cada legislatura estão também incluídos os nomes de suplentes de vereadores que assumiram cadeira na Câmara, devido a isso é que há a diferença no número de nomes entre um período e outro.

 

Toda Câmara Municipal tem sua mesa diretora, a qual tem um mandato de acordo com seu regimento interno, após ter sido eleita através de eleição realizada entre seus pares.

 

PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL

 

  1. Iraci Antonio de Oliveira(1955)
  2. Oliveira de Morais(1956)
  3. Basílio de Araújo (1958)
  4. Deusdedth Delfino de Brito (60/ 61/ 62/ 63/ 64/ 66/70/ 73/74/1981/82)
  5. Mário Cândido de Moura (18/02 a 18/03/1963)
  6. Altamiro Prudente de Oliveira (1965)
  7. Josias Ricardo de Araújo (1967/1968 e1971)
  8. Leone de Moraes Coelho (1975 a 1978)
  9. Armando Faustino de Miranda ( 1979/80)
  10. José Luiz de Carvalho (1983/1984)
  11. Adão Cândido Silva(1985/1986)
  12. Miguel Rodrigues Tavaves (1987/1988)
  13. Antonio Teodoro de Carvalho (1989/1990)
  14. Joir Bueno de Aguiar (1991/1992)
  15. Antonio Paulo da Cruz (1993/1994)
  16. Sonita Ana Monteiro (1995/1996)
  17. Antonio Teodoro de Carvalho (1997/2000)
  18. Francisco Ribeiro Gonçalves (2001/2004)
  19. Divino Aparecido de Oliveira (2005/2008)
  20. Bruno Borges Dias (2009/2012)
  21. Edivaldo Oliveira dos Santos (2013)
  22. Maria dos Anjos Ribeiro (2014)
  23. Eber Dias dos Santos – (2015)
  24. Bruno Borges Dias – (2016)
  25. Antonio Paulo da Cruz – (2017/2018)
  26. Bruno Borges Dias – (2019/2020)

 

 

O número de Vereadores é determinado segundo a Constituição Federal, art. 29, inciso IV, e é proporcional à população Municipal.

 

PODER JUDICIÁRIO EM SÃO LUÍS DE MONTES BELOS

 

Cinco anos após a emancipação de nossa cidade, mais precisamente no dia 5 de abril de 1956, houve a instalação da Comarca de São Luís, onde tramita um elevado número de processos.

 

Ao Poder Judiciário, cabe zelar pelo fiel cumprimento das leis. No Município o Poder Judiciário é representado pelo Juiz e pelo Promotor de Justiça.

 

FUNÇÕES DO JUIZ

 

a)                             abrir, numerar, rubricar os livros dos respectivos escrivãos e demais serventuários que lhe são imediatamente subordinados, encerrando-os quando neles praticado o último ato;

b)                             Impor aos servidores as penas disciplinares cabíeis;

c)                              Resolver as dúvidas suscitadas pelos subordinados;

d)                             Realizar correções parciais e periódicas, na forma estabelecida pelo regimento interno da Corregedoria Geral da Justiça.

e)                              Nomear delegado de polícia judiciária, serventuários e promotor de justiça, nas faltas e impedimento dos titulares e no caso de vacância.

f)                               Apresentar, anualmente, até o último dia de Fevereiro, em duas vias, ao Tribunal, com a estatística Judiciária – circunstanciando relatório sobre a administração da justiça local, fazendo as sugestões que achar necessárias.

 

FUNÇÕES DO PROMOTOR

 

a)     Promover a recuperação de bens incapazes, órgãos e interditos, quando ilegalmente transmitidos;

b)    Intervir nos inventários e arrolamentos, partilhas e prestações de contas em que forem interessados incapazes, órgãos e interditos.

c)     Requerer medidas atinentes e educação, auxílio ou pecúlio e pensões, casamentos de órfãos, incapazes e interditos.

 

Em resumo, o promotor é quem fiscaliza as leis e deve defender a sociedade.

 

 

OUTRAS AUTORIDADES PERTENCENTES AO PODER JUDICIÁRIO

 

 

a)     Oficial de Registro de Imóveis e Tabelionato de Notas;

b)    Oficial de registro de pessoas jurídicas, título e documentos e tabelião (2º) de notas e escrivão civil.

c)     Oficial de Registro de pessoas naturais

d)    Escrivão de família e sucessões de menores e (1º) de civil

e)     Escrivão de crime;

f)      Contador, distribuidor e partidor;

g)     Depositário Público e avaliador Judicial

h)    Porteiro de auditório

i)       Oficial de justiça

j)       Fazendas públicas/registro público e 2º civil

 

SEGURANÇA

 

São Luís de Montes Belos, conta com uma Companhia da Polícia Militar, que a 2ª CDPM Companhia Destacada da Polícia Militar do 12º BPM. A Companhia é uma subdivisão do Batalhão da Polícia Militar, que tem sede em Iporá e esta dividido em três companhias, com sede, além de São Luís de Montes Belos, em Aragarças e Iporá.

 

Cada Companhia é subdividida em pelotões. São Luís conta com dois Pelotões, um com sede na própria cidade e outro em Firminópolis, abrangendo a cidade de Turvania, O pelotão de São Luís de M. Belos, ainda abrange as cidades de Cachoeira de Goiás, Fazenda nova, Serra Dourada, Moiporá, Ivalândia, Missionópolis, Brasilândia e Aurilandia.

 

 

 

SÍMBOLOS DE SÃO LUÍS DE MONTES BELOS

 

 

A Bandeira de São Luís de Montes Belos, foi criada na gestão do Prefeito Mário Cândido de Moura através de concurso público no qual foi contemplada a idéia concebida pelo Sr. Osvaldo Afonso Batista, em Julho de 1971.

 

Significado das cores da Bandeira Municipal:

 

a)     Azul – O azul do céu límpido do Município;

b)    Branco – Paz reinante que resulta em progresso;

c)     Vermelho – o esforço e bravura de seus fundadores.

 

No centro da Bandeira de São Luís existe o escudo com as letras iniciais do nome do Município. Uma cruz em branco no centro do escudo representa o sentimento cristão do povo montebelense. Na Bandeira Municipal vê-se a cabeça de um touro, representando a pecuária do Município e há ainda gravuras de cereais representando a agricultura.

 

                       

        

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ASPECTOS FÍSICOS

 

 

LOCALIZAÇÃO – A cidade de São Luís de Montes Belos está localizada na microregião de Anicuns. Fica a 118 Km de Goiânia (Capital do Estado), a qual é ligada pela GO. Nossa cidade está a 326 KM de Brasília        ( Capital Federal ).

 

ÁREA – O Município de São Luís de Montes Belos tem uma área de 1.081 K.

 

LIMITES DO MUNICÍPIO – AO Norte, limita-se com Sanclerlândia. Ao Nordeste, com Adelândia e Turvânia. Ao Sul e Sudeste o Município limita-se com Firminópolis. A Sudoeste limita-se com Aurilândia, enquanto que a Oeste faz fronteira com Sanclêrlandia e Córrego do Ouro.

 

PONTOS EXTREMOS DO MUNICIPIO – Ao Norte, o ponto extremo fica no Rio São Manoel, divisa com Adelândia. Ao Sul, o ponto extremo fica no Rio São Domingos, divisa com Aurilândia. O Ponto extremo do lado Leste na Serra dos Divisores e Espigão do Sapé, divisa com Anicuns, Turvânia e Adelândia. Ao Oeste, o extremo é no Rio Fartura e Ribeirão Cerrado.

 

RELEVO – 50% ( Cinqüenta por cento ) da área do Município apresenta um relevo ondulado. Há 30% (trinta por cento) de área plana 20% ( vinte por cento) de região montanhosa. Altitude média 620 metros.

 

HIDROGRAFIA- O Município conta com grande quantidade de cursos d’água , destacando os rios: Fartura, Cerrado, São Domingos. Os principais ribeirões são: Santana, Santa Rosa, São Manoel e Diamantina.

 

CLIMA – Não há posto meteorológico no Município e isso dificulta a obtenção de dados atmosféricos. No entanto, o clima local é do tipo: quente e semi-úmido, com a temperatura média oscilando entre 27º e 28º centígrados. Segundo a agência da Emater de São Luís, a temperatura mínima fica em 19º e a máxima em 35º centígrados.

 

 

 

 

 

 

 

 

DISTRITO E POVOADOS DO MUNICÍPIO

 

 

O Município de São Luís de Montes Belos é constituído de 01 Distrito é Rosalândia e de 06 povoados que são: Planura Verde, Brasília, São Pedro, Silvolândia, Murumbi e Santo Antônio.

 

POPULAÇÃO – Em 1991 o recenseamento feito pelo IBGE ( Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) registrou que o Município de São Luís de Montes Belos conta com 27.073 mil habitantes, sendo 19.206 habitantes estão concentrados na zona urbana, restando pouco mais de cinco mil habitantes na zona rural.

 

POPULAÇÃO ELEITORAL – Há atualmente em todo Município de São Luís  21.902 eleitores que votam em 76 seções espalhadas pela cidade e zona rural.

 

COMPOSIÇÃO DA ZONA URBANA

 

A parte urbana de São Luís de Montes Belos é composta de vilas, tais como: Vila Canaã I e II, Vila Mutirão, Vila Serrânea, Vila Eduarda, Vila União, Vila Seac, Vila Boa, Vila Santa Luzia, Vila Nova , Vila Popular.

 

Há os setores: Montes Belos, Rodoviário, Boa Vista, Trevo, Lédio de Paula, Parque Industrial, Bela Vista, Setor Aeroporto, Jardim Primavera, Barreirinho, São José, Residencial Alto da Boa Vista, Parque dos Buritis, Setor Dona Quininha, Setor Alvorada, Residencial Serra Verde, Loteamento Anhanguera.

 

Em meio ao traçado urbano há praças, como por exemplo: Praça da República, Praça da Liberdade, Praça IV de Outubro, Praça do Estudante, próxima à Prefeitura, Praça da Amizade, Praça São Paulo da Cruz e Praça do Ginásio de Esportes.

 

Em São Luís de Montes Belos há mais de 142 ruas e várias avenidas. As principais ruas são: Rua Caiapó, Jaraguá, Rio Claro, Xingú, São Domingos, Bom Jardim, Bernardo Elis, Luiz Netto, Araguaia, Marajó, Jabaquara, Javaés, Cidade de Goiás, Amazonas, Rio Corrente, Rio Doce, Juruema, Serra Dourada e Paraná.

As principais avenidas são: Hermógenes Coelho, Avenida Rio da Prata e Aporé.

 

Além dos setores e vilas citadas há ainda em nossa cidade o centro, local onde se encontram as principais lojas comerciais. É no centro da cidade que há um trânsito mais intenso.

 

 

ASPECTOS ECONÔMICOS

 

PECUÁRIA

 

A pecuária é uma das principais riquezas de nosso Município. Em extensas áreas de pastagens, cria-se abundantemente gabo bovino, principalmente das raças e gir e nelore. Inúmeras cabeças de gado são exportadas para serem abatidos em centros urbanos maiores, além daquelas que são consumidas na cidade.

 

 

De acordo com dados do IBGE, do ano de 1991, há em todo Município montebelense cerca de 1.053 propriedades rurais, onde há 4.090 pessoas ocupadas. Um número muito grande dessas propriedades rurais e dessas pessoas ocupadas estão envolvidas com a prática da pecuária. O rebanho bovino soma mais de 116.000 cabeças distribuídos nas propriedades existentes no Município.

 

 

SUÍNOS

 

Os suínos são também criados no Município e somavam, 1991, uma quantia de 11.700 cabeças existentes.

 

 

AVES

 

As aves criadas em regime doméstico, tais como: galinhas, angolas, etc..., somavam, em 91, a quantia de 147.000 cabeças.

 

Em menor escala há ainda, no Município, a criação de eqüinos, ovinos e caprinos.

                                                          

 

 

SINDICATOS

 

O Sindicato Rural de São Luís de Montes Belos, é uma entidade que congrega os produtores rurais do Município, principalmente os pecuaristas. Todos os anos, no final do primeiro semestre, acontece a Exposição Agropecuária, onde o gado criado no Município é exposto e negociado. O Sindicato promove ainda alguns leilões de gado durante o ano.

 

Sindicato dos Trabalhadores Rurais – É uma entidade que congrega os trabalhadores da zona rural. Teve sua fundação em 5 de Dezembro de 1976 por José Pereira de Matos, Cassimiro Fernandes da Silva e outros.

 

Além desses sindicatos, existe ainda, a regional do SINTEGO- Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás, o SINDISEM – Sindicato dos Servidores Municipais e a ATEM – Associação dos Trabalhadores em Educação Municipal de São Luís de Montes Belos.

 

 

AGRICULTURA

 

 

A agricultura também é uma enorme fonte de divisas para o nosso Município. Os produtos agrícolas de maiores expressões são: arroz, milho, feijão, algodão, banana e mandioca.

A prática agrícola no Município é incentivada e orientada pela Secretaria da Agricultura e EMATER-GO.

 

 

EMATER-GO

 

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Goiás – EMATER-GO, tem o objetivo de difundir os conhecimentos técnicos, econômicos e sociais, no intuito de promover o aumento da produção, assim como melhorar as condições de vida do meio rural, agindo de acordo com a política de ação traçada pelos Governos Federal e Estadual.

 

EXTRATIVISMO VEGETAL

 

O Município de São Luís de Montes Belos está situado em zona fértil e, devido a isso, sua principal riqueza natural é a madeira para construção e para a industria de móveis. No entanto, esse tipo de extrativismo vegetal está cada vez mais fora de cogitação. Nossa vasta flora possui espécie como: aroeira, peroba, jatobá e outros. Tais espécies já não mais abundantes do Município.

 

PLANTAS MEDICINAIS

 

A medicina dos dias atuais está se voltando para as plantas medicinais e em nosso Município isso fica favorecido, pois nossa flora é rica de ervas que curam, facilmente encontramos arruda, marcelinha, funcho, erva cidreira, sabugueiro, quina, romã, fava de sucupira, hortelã, puejo, guiné, mentrasto, alecrim, losma, açafrão, arnica, eucalipto, etc...

 

FAUNA

Não há abundância e nem variedade na fauna monte-belense, pois a mesma é bastante explorada. Não há animais de grande porte. Raramente encontramos uma capivara ou paca. Encontra-se mais freqüentemente apenas animais de pequeno porte.

 

RIQUEZAS MINERAIS

 

Da terra extrai-se os minerais que são muito úteis para a vida humana. Dentre os minerais extraídos do solo monte-belense, destaca-se a vermiculita, que é muito útil devido a impermeabilidade de seu corpo sólido.

 

COMÉRCIO

 

Nossa cidade é um pólo comercial. Para cá dirigem inúmeras pessoas de cidades circunvizinhas em busca de mercadorias que o comércio de suas cidades não oferecem. Nota-se no centro de São Luís um comércio efervescente, o comércio exportador do Município de São Luís baseia-se nos produtos agrícolas (arroz, milho, feijão, etc...) e produtos pecuários. A população de nossa cidade importa para o seu uso produtos como: sal, açúcar, máquinas, tecidos, calçados, bebidas, perfumarias, medicamentos, derivados de petróleo, móveis finos, material de papelaria, etc...

A cidade conta com uma infinidade de estabelecimentos comerciais que vendem praticamente de tudo.

 

ESTABELECIMENTOS PRESTACIONAIS

 

Estabelecimentos prestacionais são aqueles que prestam determinados tipos de serviços, como por exemplo: oficina mecânica, barbearia, etc.. Na cidade e Município, cadastrados na prefeitura existem inúmeros estabelecimentos deste tipo.

 

CÂMARA DOS DIRIGENTES LOJISTAS

 

Funciona em São Luís de Montes Belos, a Câmara dos Dirigentes Lojistas, entidade classista que congrega os comerciantes e visa a luta no sentido de estimular o comércio local e vigiar seus associados no intuito de proteger o crédito.

 

INDUSTRIALIZAÇÃO

 

Nossa cidade está caminhando apressadamente rumo a industrialização e deverá ganhar grande impulso com a implantação de novas industrias. Exemplo disso são os laticínios e a industria de couro. Já despontam no cenário empresas como Bracol filial do Grupo Bertim no ramo de couro, a LEITBOM, Laticínios Morrinhos, na industrialização do leite, onde diariamente são fabricados produtos como: leite em pó, uma média de 200.000 litros por dia e longa vida, 150.000 litros por dia.

 

Ainda, no ramo de produtos derivados do leite contamos com a filial da Nestlé, também de porte nacional.

 

Além do aproveitamento do leite produzido na região, essas indústrias são geradoras de inúmeros empregos beneficiando a população montebelense que permanece na cidade, contribuindo para o seu desenvolvimento e para o aumento da arrecadação de impostos.

 

Das pequenas industrias já instaladas no Município destacam-se aquelas que transformam madeiras em móveis, industrias de beneficiamento de arroz, serralherias, cerâmicas e olarias, panificadoras, fábricas de calçados, artefatos de cimento, fábricas de manilhas, transformação da vermiculita, torrefação e moagem de café, artefatos de gesso, fábricas de sorvetes e picolés e outras.

 

BANCOS

 

A cidade de São Luís de Montes Belos é servida por agências bancárias que são as seguintes: agências do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco Brasileiro de Descontos ( Bradesco) e Itaú .

 

Os bancos são intermediários entre o povo e o governo. Arrecada tributos e abre linhas de créditos para o comércio, industria, pecuária e agricultura. Tais empréstimos podem ser por curto ou longo prazo e são efetuados mediante o pagamento de juros de acordo com o mercado de capitais.

 

FISCALIZAÇÃO

 

As pessoas físicas, jurídicas ou empresas, precisam ser fiscalizadas pela organização estatal, seja ela Municipal, Estadual ou Federal, haja visto que todas as atividades humanas precisam transcorrer sem prejudicar o cidadão. Há diversas ramificações da fiscalização. A Delegacia  Fiscal é o órgão encarregado de fazer o controle da arrecadação dos tributos estaduais, assim como, fazer a supervisão e execução dos planos e programas traçados pelos órgãos centrais do Departamento de Receita Tributária. A Delegacia Fiscal desempenha ainda todas as funções operacionais de fiscalização e execução, além da coleta e avaliação de dados econômicos fiscais.

 

AGÊNCIA DA RECEITA FEDERAL

 

É o órgão de controle das receitas da União e faz o cadastramento das pessoas físicas e jurídicas, coordena o imposto de renda e outros impostos e taxas, além de aplicar a multa prevista no código eleitoral.

 

AGENFA

 

Faz a arrecadação, controle e fiscalização de tributos estaduais na área de sua jurisdição. A Agenfa presta serviço de agente arrecadador. São funções da Agenfa: arrecadar tributos, controlar contribuintes, coletar informações econômico-fiscais, fiscalizar mercadorias em transito e em estabelecimentos, conferir registros de notas fiscais, verificar a pontualidade na apresentação das guias de recolhimento nos períodos estabelecidos e estabelecer regime especial de fiscalização. Os tributos arrecadados pelas Agenfas são Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços (ICMS), taxa judiciária e taxa de serviços estaduais.

 

O CONFORTO QUE SÃO LUÍS OFERECE PARA O MONTE-BELENSE

 

         A cidade de São Luís de Montes Belos, embora seja ainda muito jovem, tem procurado oferecer conforto para seus cidadãos. A cidade é dotada de extensa distribuição de energia elétrica, água tratada, telefonia, etc...

 

 

 

REDE ELÉTRICA

 

A CELG ( Centrais Elétricas de Goiás ), fornece energia elétrica proveniente da Usina de Cachoeira Dourada, aos lares da cidade, do Distrito, dos povoados e de muitas fazendas da zona rural. Além de iluminar, a energia elétrica tem inúmeras utilidades, como por exemplo, aciona as maquinas industriais existentes no Município proporcionando conforto para a população.

 

Dentro do perímetro urbano de São Luís de Montes Belos, há mais de 5.000 ligações de energia elétrica, incluindo residências, estabelecimentos comerciais, prestacionais e industriais.

                                      

ÁGUA TRATADA

 

 

É preciso ficar atento a respeito da qualidade da água que rotineiramente bebemos. A partir de 1974, a SANEAGO se instalou em São Luís, passou a tratar a água e a distribuí-la para a população monte-belense. Hoje, há uma vasta rede canalização. Atualmente, a SANEAGO distribui água tratada também nos povoados existentes no Município, porém o sistema de fornecimento e por meio de poços artesianos. Apenas dentro do perímetro urbano, há mais de 5.602 ligações e o consumo atual de água é da ordem do cento e vinte e sete mil, trezentos e trinta (127.330 ) metros cúbicos (m3) por mês.

Dados da SANEAGO. JULHO de 97.

 

 

 

 

TELEFONIA

 

Com o avanço dos variados sistemas de comunicações encurtaram-se as distancias, simplesmente ao discar um numero. Esse tipo de conforto também é desfrutado pelo habitante monte-belense desde 1965 quando houve a inauguração de Telefonia em São Luís de Montes Belos, inúmeros telefones instalados, entre residenciais e comerciais. Há ainda telefones públicos distribuídos por toda cidade e postos telefônicos no distrito de Rosalandia e nos povoados de Silvolandia, Planura Verde, Murumbi, São Pedro e Brasilândia.

 

Existem ainda a prestação de serviços de telefones móvel, como VIVO, OI, BRASILTELECOM, TIM, CLARO.

 

SISTEMA VIÁRIO

 

De São Luís é possível ir até qualquer grande centro do País por via asfáltica. A principal rodovia é a GO-060 que liga a cidade ao lado leste do País e ao lado oeste. Pela Go-060 viaja-se até Goiânia (Capita do Estado) e até o Estado de Mato Grosso. Nossa cidade está ligada também a várias cidades vizinhas por rodovias.

 

Dentro do Município uma grande malha de estradas vicinais unem os povoados a cidade e eles, através destas valiosas estradas se unem entre si. Tais estradas vicinais são zeladas pela Secretaria de Transportes.

 

IMPRENSA

 

Conhecer-se por imprensa o conjunto de veículos que coletam informações e as transmitem para o povo de modo escrito, radiofônico ou televisão. Em nossa cidade há atualmente circulando o Jornal “O Mensageiro”, “A Voz do Povo”,(periódicos) e   “A Semana”(semanal), além de outros jornais que circulam na região e capital.

 

A cidade tem hoje 03(três) emissoras de rádio, sendo a Rádio Vale da Serra – AM, Vale FM e Ativa FM.

 

CORREIOS E TELEGRAFOS

 

Tanto o correio, quanto o telégrafo são muito úteis na comunicação entre duas pessoas que residem em cidades diferente. O Posto do Correio de São Luís de Montes Belos, foi instalado no dia 10 de Dezembro de 1955, pôr força da portaria n. 608, de 29 de Março de 1954. Posteriormente, no ano de 1960, foi instaldo em Agencia Posto 06-GO e no dia primeiro de Janeiro de 1994 foi elevada a REOP – Região Operacional – 08, conforme divisão organizacional à nível de Goiás e Tocantins. Essa regional abrange 37 município circunvizinhos.

 

Para facilitar a comunicação postal, cada cidade tem o seu código de endereçamento, ou seja o CEP (Código de Endereçamento Postal). É um número que se destina a identificar com mais facilidade a localidade do destinatário. O Código de São Luís é 76.100-000.

 

Toda carta deve ser selada. O Selo serve para identificar, se o objeto que está trafegando teve a taxa legalmente paga. O selo retrata uma mensagem, documentada, um acontecimento ou lembra algo que existe ou existiu.

 

Os Selos podem abordar temas históricos, literários, econômicos, costumes de um povo, belezas naturais. Os selos atravessam fronteiras e, onde penetram, divulgam a terra que representam.

 

De São Luís de Montes Belos, as malas do Correio são transportadas até Goiânia através de viaturas contratadas pela empresa

 

A Agencia de São Luís de Montes Belos, faz ainda o serviço telegráfico, no qual em apenas três horas, um telegrama chega até seu destino, em qualquer parte do país. Os monte-belenses recebem mensalmente a quantia aproximada de 240 telegramas, enquanto que a média de cartas recebidas por dia esta na faixa de 1.700.

 

O Correio possui 100 caixas postais que é o recipiente apropriado para a entrega da correspondência endereçada a usuários, de forma exclusiva, mediante o pagamento prévio da assinatura. A Caixa Postal tem chave própria e é numerada.

 

 

USOS E COSTUMES

 

 

Os usos e costumes dos montebelenses em nada diferem das demais cidades do interior, como conversa em grupos, passeios (a pé ou de carro), brincadeiras dançantes, práticas esportivas, etc. A comunidade montebelense conserva algumas tradições como: Festas juninas, Padroeiro da cidade (São Luis Gonzaga), Folia de Reis, Carnaval, Semana da Pátria, Festa aniversário da cidade.

 

 

CULTURA E ARTE

 

 

Nossa cidade é ainda muito jovem, e pó isso as tradições culturais estão de despontando. Por cultura, entende-se toda a bagagem a sabedoria de uma civilização, incluindo as mais rudes manifestações folclóricas até as mais recentes conceituações filosóficas.

 

Arte é a realização da habilidade criadora do homem. Apesar da juventude de nossa cidade, já se verifica em São Luís de Montes Belos algumas manifestações artísticas.

 

Na área literária, há nomes que tem uma contribuição relevante como o dos poetas: Eli Carlos Friaça, Sebastião Nunes da Silva, Antonio Miguel de Carvalho, Jenário Valério da Silva, Rui T. Simões, José Batista, Umberto Alexandre arruda, Cláudio Henrique Passos Neves, José Morbec Barros e Eleomar José Gomes.

 

Entre as muitas composições dos autores montebelenses, algumas se destacam pela homenagem e exaltação que faz aos “Montes Belos”. São elas: Hino de São Luís de Montes Belos, poesia de Rua T. Simões, São Luís de Montes Belos de Nunes Silva e Antítese de Umberto Alexandre Arruda.

 

 

HINO A SÃO

Rui T. Simões

 

São Luis de Montes Belos

Pedaço do meu Brasil

São Luís de Montes Belos

De um povo varonil

Oh! Terra querida

Eu te amo com ardor

És meu berço, és minha vida

Tens riqueza, para e amor!

 

Amor, amor, amor

 

Com orgulho e destemor

Para frente povo varonil

Pois unidos estamos

Pela glória do Brasil.

 

 

SÃO LUÍS DE MONTES BELOS

Nunes e Silva

 

Era, antigamente, grandioso floresta

Onde os pássaros, em festa, teciam ninhos

Onde os papagaios e aves selvagens

Pousavam as ramagens com muito carinho

Era uma floresta virgem, gigantesca,

Linda, pitoresca, verde como o mar.

Berço dos jatobás, gigantes da silva,

Em cuja sobra a relva estava a repousar,

Porem, hoje é uma cidade linda,

Muito jovem ainda e vive a florescer.

Rainha goiana, flor do Centro-oeste!

De beleza reveste tanto ao crescer.

Em vez de floresta há uma cidade,

Onde a beleza invade o progresso avança.

No lugar do cedro há uma escola

Onde boa cachola ensina as crianças

Há porção de casa bem enfileiradas

Parecendo boiada em longo caminho.

 

ANTÍTESE

          Umberto Alexandre Arruda.

 

Este nosso mundo, imundo

Cheio de pobreza, muitas misérias

De certas pessoas querendo ser sérias

Gente inconformada, deformada

Pensando ser o que não é

Não sendo útil a nada

Gente intraquila, tudo erra,

Pensando ser o que não é

Não sendo útil a nada

Gente intranqüila, tudo erra,

Procura a paz e faz a guerra

Mundo de trevas e traumas

Pode cessar foto

Fabricando armas

A terra insatisfeita treme,

O povo receoso grita

A terra inconformada geme,

O povo tremoso agita

É fácil dizer

Uns tem tanto

É difícil de ver

Toma um pouco

Não se sabe quando falaremos a mesma língua

Em vez de trilheiros há ruas e avenidas

Curtas e cumpridas e lindos jardins

No lugar de gorjeio da passarada

Em plena alvorada, no amanhecer

Há os veículos em grande berborinho

Desde cedinho até ao escurecer

Só temos raiva, muito ódio...

Sentimos inveja, ambição...

É de todos a mesma língua.

Há necessidade de um só pensar.

Não se sabe quando

Conjugaremos no tempo certo,

O verdadeiro vergo AMAR.

Só faremos as pazes

Se num instante de amor

Se formos capazes

Com nossa paz interior.

 

Na música popular, são referencias: Sérgio Sabino, Erivelto Martins Costa, Geraldo Magela Vieira, Adriano Rodrigues Pereira, no estilo sertanejo algumas duplas se popularizaram nos montes belos, exemplo disso são nomes como: Rique e Renato, Trio Esperança, Peu e Fábio, Carlos e Edson, Carlos e Marluce.

 

O teatro é uma ramificação da arte da São Luís, com a existência de dois grupos teatrais. São eles: Grupo de Teatro STAR e Grupo Cristo Rei.

 

O Grupo de Teatro STAR surgiu em 1983 e já percorreu muitas cidades do interior goiano exibindo boas peças, enquanto o Cristo Rei, surgiu recentemente e sua atuação se restringe a apresentações públicas da Paixão de Cristo, uma encenação coordenada por membros da Igreja Católica montebelense.

 

O Artesanato é um tipo de arte muito praticado em todo município de São Luís. Sua prática é mais intensa junto aos menos da SAMA(Sociedade de Assistência ao Menor Aprendiz) e CAIS (Centro de Assistência e Integração Social) que demonstram grande habilidade nas mãos ao modelar o barro, pintar ou tecer com taquaras.

 

No município destaca-se os escultores Ariovaldo Moreira Coelho, Divino de Jesus e Arismar Borges Inácio. Nas artes plásticas sobresai: Dilcéa Garcia de Almeida Filho. No desenho com nanquim Paulo Alves da Costa, Arismar Borges Inácio e Osvaldo Afonso Batista. Na pintura em óleo sobre tela Maria de Sena Barcelos Costa e Renatta Christina de Oliveira Elias.

 

RELIGIÃO

 

O sentimento religioso é uma forte característica do povo montebelense. Os cidadãos que aqui residem professam variadíssimas seitas, sendo o catolicismo a de maior manifestação e o evangélico em segundo lugar.

 

DIOCESE DE SÃO LUÍS DE MONTES BELOS

 

Em 1952 foi fundada a primeira capela de nossa cidade, a qual era cuidada pelo Padre Silva que vinha da Cidade de Goiás celebrar missa para os pioneiros de São Luís. No ano de 1959 começou a construção da igreja atual. A obra de construção era comandada pelo Padre Renato que era de Trindade. O primeiro vigário residente em São Luís foi Stanislau Van Melis.

Naquele tempo, o catolicismo da região despontava-se mais forte em nossa cidade e, devido a isso, em 25 de Novembro de 1961, a bula papal de João XXIII “ Cum Vunerabilis “ criou a Prelazia de São Luís. O Território da Prelazia foi desmembrado da Arquidiocese de Goiânia e das Dioceses de Goiás e Jataí. A Prelazia de São Luís de Montes Belos foi confiada pela Santa Sé ao cuidado da Congregação da Paixão de Jesus Cristo ( Padres Passionistas).

Através de um decreto do papa João Paula II, de 2 de Setembro de 1981 a Prelazia que tinha São Luís como sede foi elevada a categoria de Diocese. São 29 Municípios que fazem parte desta Diocese. São eles : Acreúna, Amorinópolis, Anicuns, Aragarças, Aurilândia, Avelinópolis, Baliza, Bom Jardim de Goiás, Cachoeira de Goiás, Caiapônia, Córrego do Ouro, Diorama, Firminopolis, Iporá, Israelandia, Jandaia, Jaupaci, Moiporá, Montes Claros, Nazário, Palminópolis, Paraúna, São Luís de Montes Belos, Turvânia, Palestina, Palmeiras de Goiás e Americano do Brasil.

O bispo da Diocese administra os destinos do catalocismo na região, auxiliado por alguns padres.

 

IGREJAS EVANGÉLICAS

 

Cumpre também destacar o grande contigente de evangélicos, distribuídos entre várias denominações, tais como: Assembléia de Deus, Igreja Cristã Evangélica, Igreja Batista, Igreja Presbiteriana, Testemunha de Jeová, Deus é Amor, Cristã Vida e outras.

Além das Igrejas matrizes, existem as filiais nos bairros e nos povoados.

 

ASSISTÊNCIA SOCIAL

 

A Assistência Social consiste basicamente no amparo ao povo carente, aos idosos e no amparo ao menor abandonado. Em 1985, foi criada a Fundação Municipal de Promoção Humana (FMPH) de São Luís de Montes Belos. A partir de 1993 esse órgão foi transformado em Secretaria Municipal de Ação Social.

Funciona em São Luís a SAMA (Serviço Assistência ao Menor Aprendiz) e há ainda o CAIS (Centro de Apoio e Integração Social ). O objetivo da SAMA é profissionalizar o menor, tornando o apto para o mercado de trabalho. Os cursos profissionalizantes, nos quais o menor aprende tudo sobre marcenaria, artesanato e sapataria, fazem parte dos PROJETOS coordenados pela Diretora Presidente da Secretaria Municipal de Ação Social. Os CAIS que também são coordenados por esta Secretaria ministram cursos de pintura em tecidos, cerâmicas, artesanato, corte e costura, bordado em marcas, violão e datilografia.

Há ainda, o trabalho de assistência social da prefeitura municipal juntamente com a EMATER (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural ), e também outros projetos que visam amenizar os problemas de alimentação dos mais carentes, como horta comunitária e lavoura comunitária.

 

CRECHES

 

No mundo moderno, quando as mulheres estão cada vez mais presentes no mercado de trabalho e ausentam-se dos filhos menores, faz-se necessário a existência das creches. Elas oferecem lazer e aprendizado para as crianças.

A Prefeitura de São Luís colabora com o funcionamento de creches conveniadas. Há ainda no Município creches pertencentes a iniciativa privada e à própria prefeitura.

 

SAÚDE

 

A Saúde é o patrimônio mais valioso do ser humano. Para o bom zelo da saúde da comunidade monte-belense, há na cidade vários hospitais. São eles: Hospital Montes Belos, Hospital Boas Novas, Hospital Municipal Regionalizado, Casa de Saúde Dr. Antônio, Policlínia Modelo e Centro de Saúde. Dos estabelecimentos médicos acima citados, um que tem grande movimentação é o Centro de Saúde que conta com médicos, odontólogos e uma equipe de enfermagem. O Centro atende cerca de 40 consultas diárias, sem ônus para a população carente. São realizadas vacinações diariamente (BCG, Sabim e Tríplice) e nos finais de semana o Centro mantém plantão constante de vacinação anti-rábica. O soro anti-ofídico e encontrado permanentemente no Hospital Municipal Regionalizado.

A Secretaria de Saúde mantém o Programa de Medicina Comunitária que é desenvolvido por agentes de saúde distribuídos estrategicamente na cidade e zona rural. Esses agentes de saúde são pessoas do povo que recebem treinamento de medicina básica, primeiros socorros e higiene. Eles atuam ao povo carente. Os casos mais graves encontrados são encaminhados aos médicos.

 

EDUCAÇÃO

 

A educação é um fator enormemente importante para existência humana. É ela que tem por objetivo preparar as pessoas para o convívio social, capacitando-as para o trabalho. Todo governo, seja ele municipal, estadual ou federal, deve se preocupar com a Educação. Em nossa cidade, existe um número significativo de professores comprometidos com a educação de qualidade e que lutam para preparar o cidadão para a vida.

A primeira professora de São Luís foi Adalgisa Luiz Pereira. Doraci de Paula Bueno foi também uma das pioneiras  na área educacional em nossa cidade. A primeira escola do município foi o Instituto São Luis que era mantido pelo poder público municipal. Naquele estabelecimento destacaram os trabalhos educaionais do Prof. Eugênio Rodrigues da Silva e das professoras Doraci de Paula Bueno, Italina Evangelista, Prof. Emília e outras mais.

O primeiro inspetor de ensino de São Luís foi Luiz Ferreira dos Santos (Luiz da Glória) e a primeira professora normalista foi Conceição Maria de Jesus.

Administrativamente, as escolas estão subordinadas ao governo do estado ( Secretaria da Educação) ou ao Município (Secretaria Municipal da Educação).

Há ainda algumas escolas particulares, que mantém convenio com o estado.

Quando as escolas da rede estadual, convém salientar que nossa cidade é sede da V Delegacia Regional de Educação. Este órgão é administrado por uma Delegacia de Ensino subordinada à Secretaria Estadual. Todas as escolas estaduais de 12 cidades da região estão sob o âmbito de ação da Delegacia Regional da Educação.

As cidades que estão sob a administração da V Delegacia são: Aurilândia, Cachoeira de Goiás, Córrego do Ouro, Firminópolis, Indiara, Jandaia, Moiporá, Palmeiras, Palminópolis, Paraúna, Turvânia e São Luís de Montes Belos.

O município de São Luís de Montes Belos, conta com 14 escolas estaduais e com 2 escolas conveniadas com o Estado. Nessas 16 escolas existentes no município (excluindo as escolas municipais) freqüentam a quantia de 5.517 alunos, conforme dados fornecidos pela Delegacia de Ensino em 1997.

Em todo nosso município, o estabelecimento que possui mais alunos é o Colégio Estadual de São Luís de Montes Belos. Dentro as 16 escolas estaduais ou conveniadas, 6 delas possuem bibliotecas.

As maiores bibliotecas existentes no município são: Biblioteca Luíza de Marillac na Faculdade de Educação, Ciências e Letras, Biblioteca Municipal Fagundes Varella; Biblioteca Modelo na Escola Estadual Presidente Costa e Silva e Biblioteca Francisco Alves no Colégio Estadual de São Luís.

 

ESCOLAS ESTADUAIS E SEUS NÚMEROS DE ALUNOS:

 

Colégio Estadual de São Luís de Montes Belos – de 5ª à 8ª e de 1º ao 3º ano do 2º grau.

Escola Estadual Presidente Costa e Silva – de 5ª à 8ª série do 1º grau.

Escola Estadual IV de Outubro – de Pré à 4ª Série do 1º grau.

Escola Estadual Sebastião José Almeida Primo – de Pré à 4ª série do 1º grau

Escola Estadual Antônio Campos – de Pré à 4ª série  do 1º grau

Escola Estadual São Sebastião – de Pré à 4ª série do 1º grau

Escola Estadual Prof. Joana Sebastiana dos Santos – de Pré á 4ª série

Escola Estadual Francisco Antônio dos Santos – de Pré à 4ª série

Escola Estadual Coronel Luiz Neto – de Pré à 4ª série

Escola Estadual Dom Pedro II – de Pré à 4ª série

Escola Estadual de Silvolândia – de Pré á 8ª série

Escola Estadual de Rosalândia – de Pré à 8ª série

Escola Estadual Euripedes Barsanulfo- de Pré á 8ª série

Escola Estadual Alfredo Nasser – de Pré à 8ª série.

 

(Dados de Março de 1997).

 

 

ESCOLAS CONVENIADAS

 

Escola Conveniada Centro Educacional Shekiná – de Pré à 8ª série

Escola Conveniada Educandário Cristo Redentor – de Pré à 4ª série

 

EDUCAÇÃO MUNICIPAL

 

         A Prefeitura Municipal de nossa cidade, mantém sob sua administração as escolas municipais. Elas ministram o curso de primeiro grau e funcionam mediante a coordenação da Secretaria Municipal de Educação. A Secretaria trabalha com 12 escolas municipais, distribuídas em pontos estratégicos da cidade, em fazendas e nos povoados. Além das escolas municipais, funcionam 19 salas de aula de Pré-escolar, sendo 12 nas escolas estaduais, 03 nas escolas municipais e 04 salas nas creches, todas mantidas e coordenadas pela Secretaria Municipal de Educação.

 

RELAÇÃO DAS ESCOLAS MUNICIPAIS E SEUS LOCAIS DE FUNCIONAMENTO.

 

Escola Municipal Acilino Luiz Pereira – Fazenda Santa Maria

Escola Municipal Bueno – Fazenda Bueno

Escola Municipal Cantinho da Esperança – Rua do Ipê, s/n Parque Industrial

Escola Municipal Castelo Branco – Córrego Empedrado

Escola Municipal Custódia Maria de Jesus – Povoado de Murumbi

Escola Municipal Juscelino Kubitshek – Fazenda São Jerônimo

Escola Municipal Pedro Álvares Cabral – Fazenda Equador

Escola Municipal Prof. Roberto Martins Costa – Fazenda Equador

Escola Municipal Cristiano Carlos Friaça – Rua Caiapó, s/n – Setor Alvorada

Escola Municipal Wanderlei Gonçalves de Souza – Rodovia GO 060

Escola Municipal São Jerônimo – Fazenda São Jerônimo

Escola Municipal São Vicente – Vila Vicentina

 

Todas as escolas municipais atendem da Pré-Escolar à 4ª série.

(Dados da SME  de 1997).

        

RELAÇÃO DAS ESCOLAS MUNICIPAIS QUE EXISTEM NO MUNICÍPIO E FECHARAM POR FALTA DE ALUNOS, MOTIVADAS PELAS TRANSFORMAÇÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS.

 

Escola Municipal Antônia de Paula Pereira – Fazenda Santa Rosa

Escola Municipal José da Cruz – Fazenda Pateiro

Escola Municipal Pedro José dos Santos – Fazenda Boa Sorte

Escola Municipal Nossa Sra. Aparecida – Faz. Bom Jesus

Escola Municipal Nossa Sra. Guia – Faz. Córrego da Costa

Escola Municipal Santa Rosa – Faz. Santa Rosa

Escola Municipal São Manoel – Faz. São Manoel

Escola Municipal São Sebastião – Povoado Fronteira do Norte

Escola Municipal Tarumã – Faz. Tarumã

Escola Municipal Tirandentes – Vila Serrania

Escola Municipal Três de Maio – Faz. Três de Maio

Escola Municipal Zacarias Gonçalves – Faz. Limoeiro

Escola Municipal Prof. Getúlio Ferrão da Silva – St. Rodoviário

Escola Municipal Monte Sinai – Faz. Morro Alto.

 

ESCOLAS PARTICULARES

 

Colégio Machado de Assis

Colégio D. Pedro I

COC

 

A FAE (FUNDAÇÃO DE ASSISTÊNCIA AO ESTUDANTE)

 

A fundação de Assistência ao Estudante foi instituída através da Lei nº 7.091 de 18 de Abril de 1.983, resultando da fusão da Fundação Nacional do Material Escolar – FENAME com o Instituto Nacional de Assistência ao Estudante – INAE.

 

No cumprimento de suas finalidades a FAE possui o programa de Assistência ao Estudante.

 

Dentre estes, está o Programa Nacional e Alimentação Escolar, que é coordenado em São Luís de Montes Belos, pelo Setor Municipal de Alimentação Escolar, que procura desenvolver cardápios enriquecidos pelos produtos da própria região.

 

EDUCAÇÃO SUPERIOR

 

A luta dos educadores montebelenses para conquistar a melhoria do ensino e construir uma educação cidadã, tem sido ao longo do tempo o seu principal objetivo.

 

Dessa luta empreendida, resultou a criação da Faculdade de Educação, Ciências e Letras de São Luís de Montes Belos – FÉCIL – Belos pela Lei nº 9.777 de 10 de Setembro de 1.985, sendo regularmente através do decreto Lei nº 2.532 de 19 de dezembro de 1.985, e posteriormente alterada pelo decreto Lei nº 3.891 de 26 de novembro de 1.992, que criou o curso de Pedagogia habilitação em magistério para séries iniciantes e disciplinas pedagógicas do 2º grau.

Contudo, a Faculdade só veio a se autorizada através do decreto federal de 09 de setembro de 1.993. Em dezembro do mesmo ano, foi realizado o primeiro vestibular que compôs a primeira turma oficializando o funcionamento da Faculdade em 1.994.

 

 

EDUCAÇÃO INTEGRADA

 

 

O Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos denominado Suplência I, atende a faixa etária de 14 anos acima, oferecendo da Alfabetização à quarta série, tendo a alfabetização a duração de um ano e da 1ª à 4ª série podendo ser feita semestralmente.

 

Na tentativa de acabar com o analfabetismo, a Secretaria Municipal de Educação, órgão responsável pela Educação Integrada no Município, busca atrair novos alunos e conter a evasão escolar, oferecendo cursos alternativos semi-profissionalizantes escolhidos pelos alunos no início de cada semestre.

 

SUPLETIVO

 

O Ensino Supletivo dá oportunidade aos que não puderam concluir seus estudos no 1º e 2º grau na educação seriada e não dispõem de tempo para freqüentar o ensino regular.

 

Para que o aluno se inscreva não é necessário diploma de conclusão de 4ª série para o 1º grau e nem de 8ª série para o 2º grau.

 

O aluno recebe manuais com os conteúdos a serem avaliados em data prevista pela Secretaria Estadual de Educação que é encarregada pela elaboração das provas e pelo repasse às Delegacias Regionais, responsáveis pela aplicação das provas.

 

Além do Supletivo, existiu no Município nos anos de 1.983 à 1.987, o Projeto Minerva que habilitava os alunos, a nível de 1º grau, e o Mobral – Movimento Brasileiro de Alfabetização de Jovens e Adultos – com o objetivo exclusivo de alfabetizar os que não tiveram oportunidade de freqüentar a escola. Na verdade, um movimento emergencial para tentar conter o grande índice de analfabetismo, que não era particular à São Luís, mas um problema de todo o país.

 

O Projeto Lúmen destinado aos docentes não-Habilitados, funcionou durante vários anos, sendo interrompido e só retornando no ano de 1.997. Além do Lúmen existiam outros programas de aperfeiçoamento dos profissionais da educação como: Projeto Crescer e o Progoiás, acessíveis aos portadores de diploma de 2º grau interessados em aprofundar seus estudos nas áreas de matemática, pré-escola, língua portuguesa e história.

 

Com espaço de formação funciona o Projeto “ Um salto para futuro”, que teve inicio em 1.992, com o objetivo de preparar e atualizar professores para atuar qualitativamente nas salas de aula.

 

Os programas veiculados pela TV – Escola-Ministério da Educação e Cultura, para turmas de professores, que replanejam suas metodologias embasadas no estudo de teorias e temas visando melhorar a qualidade da educação.

 

ESPORTE E LAZER

 

A população monte-belense, principalmente os jovens, gostam muito de esporte, tanto no que diz respeito a sua prática, quanto em acompanhar os acontecimentos esportivos pela imprensa. Pratica-se em nossa cidade os esportes especializados ( de quadra ),  mas a grande atração é o futebol de campo.

 

Em 1.983, foi criada a LIMFA (Liga Monte-belense de Futebol Amador) que congrega clubes de toda região circunvizinha. Já em 1.984 foi disputado o primeiro campeonato promovido e organizado pela nova entidade.

 

Sagrou-se campeão naquele ano, a Associação Esportiva Monte-belense. Em 1.985, o campeão foi o São Luís Futebol Clube, enquanto que no ano seguinte o campeão do Certame Regional da LIMFA coube ao São Luís Futebol Clube. No ano de 1.988, o título ficou com o Consórcio Esporte Clube. O campeonato ocorre anualmente e tem despertado muitos talentos fortalecendo o esporte monte-belense.

 

Vários times existem na cidade de São Luís de Montes Belos e nos povoados do município. A maioria desses times são filiados a LIMFA.

 

Para a prática dos esportes especializados há na cidade o Ginásio Estadual de Esportes.

 

Quanto ao lazer oferecido pela cidade aos seus habitantes, altem das praticas esportivas e dos bares, há alguns locais na cidade para passeio e a possibilidade de um contato com a natureza, em algumas paisagens existentes no município.

 

 

CONCLUSÃO

 

A apostila do município torna popular, informações que foram sendo acumuladas ao longo do tempo e que constituem marco na história do Município.

A importância disso, é a partilha de dados de diversos aspectos, seja cultural, econômico, religioso, político ou social, nisso se mostra a virtude dos monte-belenses que construíram e constroem a historia de São Luís de Montes Belos.

Concluindo, a “Apostila do Município “ é um instrumento fundamental na construção de uma sociedade monte-belense melhor, pois retrata o trajeto que homens e mulheres percorrem para chegar a atualidade e conseqüentemente enfrentar os desafios tecnológicos do novo milênio.

 

Transparência

* Endereço físico
Rua Rio da Prata, nº 662 1º andar
São Luís de Montes Belos, GO
CEP:76 100 000
* Expediente
De segunda a sexta:
- Manhã - 08hs às 11hs
- Tarde - 13hs às 17hs

 

Sessões Gravadas

Jornal da Câmara

Gostou do novo site?

Sim, gostei
Não gostei
Pode melhorar
spinner
Total de votos: 75